6 de ago de 2010

Sou Lobo, Sou Esfinge

Eu te olho de lado, faço cara de intocável, e é isso que te faz me querer,
Mas meu mundo é um clube fechado, com credenciais exclusivas.
Tenho um universo só meu, é complicado captar minha atenção, como todo mundo, gosto de um bom papo, como alguns, gosto de um bom vinho e como poucos eu sinto o cheiro, sei escutar...
Não é só charme, não sou do tipo blasée, é que você tem mesmo que merecer... eu detesto perder tempo
Tempo com gente idiota, que não tem nada pra dizer, que fica cercando que nem hiena na carniça, me tratando como um troféu
Não precisa... eu sei o quanto valho... você aí babando não significa nada, nada mesmo...
Sou bonita, e sei disso, é um fato que poucos sabem administrar, mesmo os realmente lindos... sei lidar com a minha imagem, sei o que ela causa,
Mas tenta enxergar além disso: gosto de música, acho que ainda sei ler uma partitura... gosto de bichos, quero conhecer o mundo!
“Eu tenho pressa e tanta coisa me interessa, mas nada tanto assim...”
Sei o que está parecendo: “nossa, como ela se acha”,
Desculpa, não é isso, só que, da mesma forma que detesto perder tempo, quero evitar logo que você perca o seu... se não é o que eu procuro, nem tenta...
Sou animal de sangue quente, bicho de caça, meu pêlo se eriça todo quando sinto o cheiro da presa.
Lobo albino, Guardião do Mito,
Mas não sou injusta, isso não...
Só que se alguém tiver que chorar, que esse alguém não seja eu, caridade e compaixão não são o que me formam...
Sou astuta, sei sorrir na hora certa, cuido do que pra mim é verdadeiro, o que não é, deixo passar, e a vida segue, assim, sem grandes apegos, grandes amores, o meu maior amor eu vejo no espelho...
Mas se ainda assim queres tentar, segue em frente, a estrada está aí, logo adiante, mas tem um preço: decifra-me ou te devoro!!





******Para minha Grande Amiga Raquel, um retrato dela!

Nenhum comentário:

Postar um comentário