26 de out de 2009

"Quando eu morrer não chore, não, é só poesia."

Bom, eu tinha outra coisa preparada pra primeira postagem, mas não está aqui comigo e eu tô ansiosa, precisando escrever. Então vou resumir.
Desculpa, deixa eu me apresentar: meu nome é Leticia, tenho 22 anos.
Eu escrevi a minha vida toda, mas um amor que não deu certo e a morte do meu pai me fizeram parar. E com a morte dele, joguei tudo o que eu tinha escrito no lixo: diários, cadernos...dois sacos daqueles pretos.
Ele também escrevia, músicas.
Ele me ensinou a ler. Liamos juntos todos os dias, foi assim por anos.
Aí, conversando com uma amiga, decidi voltar, sem esperar muito de mim, ver no que vai dar.
Tô de novo amor, escrevendo, como diz Pessoa, cartas de amorer, havendo amor, ridículas.
Num sei sobre o que vai ser o blog, se vai ter um tema, ou não, não sei de nada, na verdade, só sei que qiero escrever. Preciso.
Tô devendo isso. A mim e a ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário