24 de nov de 2009

Que você seja sempre o seu grande amor.

"Não vai.
Fica aqui, não, não vai.
Não vê que nem as paredes vão fazer sentido sem você?
Que o cheiro dos lençóis e travesseiros e do seu tempero apimentado são o que mantém esse teto acima de nós?
Que o teu olhar é o que me mantém respirando?"


Essas são as palavras que eu nunca devia ter dito.
Essas são coisas que você nunca devia ter percebido.
Eu devia, devia ter sido mais duro, mais frio, demostrar menos o quanto você é especial.
Mas detesto esse jogos babacas.
Se eu não te achasse especial, não perderia horas aqui, na frente do pc, não teria deixado de ver aquela estréia badaladissíma pra ficar no cel com você, porque esse era o único jeito naquele momento de eu te sentir mais perto, apesar dos quilometros entre nós.
Pra que eu fiz tudo isso?
Agora você está perto, mas age como se tudo o que quisesse era estar lá, bem longe.

Serei breve.
Vai.
Chega.
Acaba com essa palhaçada, e falo sério.
Tenho mais o que viver. Tenho mais o que fazer.
Como eu disse. Detesto esse jogos babacas, em que um sempre ama mais.
Quero um amor igual.
Quero amar a mim, e com você no caminho tá difícil.
Vai e não olha pra trás. Não olha, porque eu não vou estar lá e você vai perceber...
Mas aí.
Eu já fui.





(Pra uma grande amiga, que você seja sempre o seu grande amor).

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Desculpa so comentar sobre isso aqui agora.
    Espero q entenda. Vc é incrivel! ja te disseram isso? Brigado de NOVO, por tanta preocupaçao! Tanto carinho.

    ResponderExcluir