28 de fev de 2011

E lá vamos nós, mais uma vez!

Nem tudo pode ser como a gente quer
Achei que você pudesse entender
O quanto eu quis, mas simplesmente há coisas que precisam ser feitas no hoje
Para que eu possa ter o que te oferecer no amanhã
A vida tem caminhos escusos pra nos mostrar algumas possibilidades
Tudo o que estou dizendo agora, eu, você, todos, todos estão cansados de saber, é tudo tão clichê
Não pense que eu não te quis, entendo as suas urgências, mas será que você me queria tanto assim?
Não, meu bem, não é desdém, é só uma forma de me defender de toda essa situação, eu acho.
Isso tudo serve de alguma coisa, tem que servir
Será essa conexão algo tão forte que seja só imaginação?
Quantas e quantas vezes por dia já desisti de você
E em seguida querer você com um querer tão grande como se eu já tivesse tido.
Não sabia de coisas que soube hoje, não achei que se importasse tanto
Mas me machuca tanto também, e você sabe
Sabe como fazer, sabe cada passo
Me liberta de você
Vem pra mim.

2 comentários: